JORNAL TERESINA NEWS: Agosto 2018
loading...

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Funcionário é baleado durante assalto a UBS na Zona Sul de Teresina


Dois homens armados chegaram ao local e anunciaram o assalto. Na fuga um deles atirou, atingindo o analista de sistema de uma empresa prestadora de serviço da FMS.

Fonte: G1 Pi
UBS do Portal da Alegria foi alvo de assaltantes nesta quarta-feira (Foto: José Marcelo/G1 PI)
UBS do Portal da Alegria foi alvo de assaltantes nesta quarta-feira (Foto: José Marcelo/G1 PI)

Um funcionário foi baleado com dois tiros durante assalto, na manhã desta segunda-feira (27), a Unidade Básica de Saúde (UBS) do Portal da Alegria, Zona Sul de Teresina. Segundo a assessoria da Fundação Municipal de Saúde (FMS), dois homens armados chegaram ao local e na fuga atiraram para trás, atingindo o analista de sistema Wiily Júnior, de 27 anos, que fazia manutenção de uma impressora.

"Os assaltantes roubaram os celulares e outros pertences de quem estava na UBS e na saída atiraram três vezes, dois atingiram o analista de sistema e o terceiro deixou marcas na parede da UBS, e danificou equipamentos. O funcionário foi socorrido pelo Samu e transferido para o HUT [Hospital de Urgência de Teresina]", informou a assessoria da FMS.

Um dos tiros atingiu de raspão o quadril e o outro a coxa do funcionário, sem provocar fratura e sem acometimento de vasos e nervos. Ele está recebendo medicação para dor e não será necessário passar por cirurgia.

A Fundação lamentou o ocorrido e lembrou da falta de segurança nas Unidades Básicas de Saúde. O atendimento na unidade foi suspenso no período da tarde após o assalto.

Confira a nota da FMS:
A FMS está prestando toda assistência necessária aos funcionários e fez um boletim de ocorrência no 23º Distrito Policial. Por conta dos constantes assaltos as UBS, a FMS tem tomadas algumas medidas administrativas e comunicado o ocorrido tanto à Secretaria Estadual de Segurança e Polícia Militar.



Pelo menos oito pessoas morreram e 41 ficaram feridas em dois acidentes ocorridos na madrugada e na manhã desta segunda-feira, 27, no Alto Paranaíba e na região metropolitana de Belo Horizonte.

Fonte: Estadão
© Corpo de Bombeiros/Divulgação Ônibus de São Paulo para o Ceará se envolveu em um acidente na BR-146, no Alto Paranaíba, Minas Gerais.
Ônibus de São Paulo para o Ceará se envolveu em um acidente na BR-146, no Alto Paranaíba, Minas Gerais

As informações foram divulgadas pela Polícia Rodoviária Estadual de Minas Gerais, a Polícia Rodoviária Federal e o Corpo de Bombeiros.
                
No acidente do Alto Paranaíba, na região oeste de Minas, um ônibus que partiu de São Paulo e seguia para o Ceará saiu da pista e caiu em uma ribanceira durante a madrugada. Até as 11 horas, estavam confirmadas quatro mortes e 25 feridos, que foram encaminhados para um hospital de Patos de Minas.

Segundo a Polícia Rodoviária Estadual, parte dos passageiros feridos foram levados para hospitais de outras cidades da região. O acidente ocorreu na BR-146, próximo à cidade de Cruzeiro da Fortaleza.

Testemunham afirmam que o ônibus estaria se deslocando em uma subida e o motorista, ao tentar trocar a marcha, não conseguiu engatar o câmbio, voltando de ré. Equipes de resgate ainda estão no local e existe a possibilidade de haver outras vítimas fatais em meio às ferragens.

Na BR-381, próximo a São Gonçalo do Rio Abaixo, outras quatro pessoas morreram e 16 ficaram feridas nesta manhã em uma batida de frente entre um ônibus de turismo e um veículo de passeio. A pista, às 10h30, permanecia interditada tanto no sentido Vitória quanto no sentido Belo Horizonte.

Também neste caso existe a possibilidade de haver mais mortos. As autoridades ainda apuram as causas do acidente.


Irmão diz que viu adolescente 'voando e caindo de cara no chão' após ser arremessada de brinquedo em parque de diversões de Ceres


Garota está internada em estado grave; outras duas também estão no hospital e uma já teve alta. Polícia investiga caso, deve intimar vítimas e aguarda laudo da perícia.

Fonte: G1
Isabela Vieira, de 16 anos, está internada em estado grave no Huana, em Anápolis (Foto: Reprodução/Arquivo pessoal)
Isabela Vieira, de 16 anos, está internada em estado grave no Huana, em Anápolis (Foto: Reprodução/Arquivo pessoal)

O irmão da adolescente Isabela do Amaral Vieira, de 16 anos, uma das quatro garotas que foram arremessadas de um brinquedo em um parque de diversões de Ceres, região central de Goiás, testemunhou o acidente. O empacotador Roger do Amaral Vieira, 18, contou que viu menina "voando e caindo de cara no chão". Ela está internada em estado grave. Outras duas feridas também seguem internadas e uma já recebeu alta. Duas delas não sentiram a barra de segurança travar antes do brinquedo rodar.
                        
O acidente aconteceu na madrugada de domingo (26), no brinquedo Surf, que simula uma o movimento de uma prancha sobre as ondas. Roger relata que se assustou quando viu o que havia ocorrido e espera que a irmã melhore.

"Ouvi o estralo e do nada eu vi minha irmã já saindo voando para fora e caindo assim de cara no chão. Quero o melhor, que ela possa melhora mais e volte para casa boa do jeito que ela era”, contou.
Isabela teve de passar por uma cirurgia para retirar um rim. Ela está internada no Hospital de Urgências de Anápolis (Huana). A unidade de saúde informou, na manhã desta segunda-feira (27) que o quadro dele é considerado grave.

Outras vítimas
Das outras três vítimas, duas também seguem internadas, mas no Hospital Ortopédico de Ceres. Thalia Aparecida Pires, de 16 anos, machucou o braço, e o abdômen, além de passar por uma cirurgia na perna por conta de uma fratura exposta. Há previsão que ela tenha que passar por mais um novo procedimento no membro.

Amiga de Isabela, ela disse ao G1 que foi duas vezes seguidas no brinquedo e que, quando o acidente acontece, a velocidade era muito maior.

"Da primeira vez estava normal, mas na segunda, estava rápido demais. Teve uma hora que rodou tão rápido que fui jogada para cima, caí em uma barra de ferro e desmaiei. Fui a primeira. Aí uma pessoa me puxou para eu não ser esmagada. Acho que poderia ter sido evitado", acredita.

A adolescente Mariane Oliveira Dias, de 16 anos, também está na mesma unidade. Ela quebrou o punho e o tornozelo. Operada, ela também deve passar por nova cirurgia. A mãe dela, Joana Darc de Oliveira Dias, também relatou que, segundo a filha, o brinquedo estava muito rápido.
Mariane, Talia, Tatiele e Isabela se feriram em acidente com brinquedo em parque de diversões (Foto: Reprodução/Arquivo pessoal)

Mariane, Talia, Tatiele e Isabela se feriram em acidente com brinquedo em parque de diversões (Foto: Reprodução/Arquivo pessoal)

A adolescente que se feriu com menor gravidade foi Thatiely Carvalho Evangelista, de 16 anos. Ela foi encaminhada para um hospital particular de Ceres e recebeu alta na manhã desta segunda-feira.


"Ela teve uma pancada na cabeça, está com a panturrilha roxa e escoriações nas costas. Mas está bem graças a Deus", disse a mãe dela, Tatiane Agnes de Carvalho Evangelista.

Investigação
Logo após o acidente, o responsável pelo parque e o operador do brinquedo foram conduzidos à delegacia e prestaram depoimento. Após a oitiva, eles foram liberados. O delegado Fábio Mendanha Castilho foi quem realizou a apuração inicial. O G1 tentou contato com ele, mas as ligações não foram atendidas até a publicação desta reportagem.

O G1 não conseguiu contato com o responsável pelo parque, com o operador do brinquedo ou com as defesas deles.

De acordo com o delegado Matheus Costa Melo, que irá investigar o caso, as vítimas serão intimadas a depor à medida em que forem liberadas do hospital.

"A princípio, o caso foi tratado como lesão corporal culposa. O brinquedo foi interditado e o parque está sendo desmontado. É fato que a barra de proteção se soltou. Mas precisamos aguardar o laudo da perícia, que já foi realizada, para saber a real causa do acidente", explicou ao G1.

Problemas antigos
O promotor de Ceres, Marcos Rios, publicou em uma rede social que já havia solicitado da prefeitura da cidade confirmação de que o parque cumpria as normas de funcionamento. Segundo ele, a administração do município garantiu que o espaço atendia a todos os quesitos necessários.
“Eu percebi que havia coisas erradas. A situação das instalações, dá para ver quando não tem estrutura para fazer uma coisa envolvendo criança. A gente ficam em dúvida. Tem brinquedo instalado em cima de toco, tora, pedaço de madeira. É perigoso”, avaliou.
Peritos e policiais analisam brinquedo que deixou adolescentes feridas  (Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros)
Peritos e policiais analisam brinquedo que deixou adolescentes feridas (Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros)

Marcos recordou ainda que, em agosto de 2017, a Justiça havia determinado a interdição imediata do estabelecimento. Segundo o promotor, na época, o parque ficou fechado por alguns dias.

“No ano passado nós conseguimos uma liminar da Justiça, mas o município e o parque fizeram adequações, mostraram ao juiz que liberou o espaço para funcionamento”, afirmou.

A Prefeitura de Ceres divulgou em uma rede social uma nota de esclarecimento sobre o acidente. Conforme a administração do município, “foram adotadas as devidas providências cabíveis para a liberação do alvará de localização e funcionamento do referido parque, sendo que todos os órgãos de fiscalização estavam cientes da documentação apresentada”.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o parque tem Certificado de Conformidade do Corpo de Bombeiro Militar (Cercon). Além disso, a direção apresentou a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) e laudos de todos os brinquedos, que estavam aptos para funcionar.


sábado, 25 de agosto de 2018

Carros da PM são incendiados em batalhão na Zona Leste de SP


A Secretaria de Segurança Pública apura o caso
Fonte: Noticias ao minuto
© Reprodução/TV Globo         



Um incêndio criminoso destruiu dois carros e uma moto do 39ºBatalhão da Polícia Militar, na Zona Leste de São Paulo. O crime ocorreu na madrugada desta sexta-feira(24). Não há registro de vítimas.
A Secretaria de Segurança Pública apura o caso. Segunfo informa o 'G1', o incêndio não deve afetar as atividades da PM neste final de semana. Ainda não existem suspeitos.
Considera-se a possibilidade de que o incêndio tenha começado com uma bomba incendiária jogada para dentro do pátio do batalhão. Conforme relatou a OM, alguns carros tiveram os vidros quebrados.

Homem é detido após se masturbar ao lado de duas jovens em ônibus de Campinas


Homem é detido pela PM após se masturbar ao lado de estudantes em ônibus da EMTU, em Campinas (SP) (Foto: Beatriz Ferlin)
Polícia Militar foi acionada e a ocorrência foi registrada no 1º Distrito Policial. Suspeito foi liberado após prestar depoimento.

Fonte: G1
Homem é detido pela PM após se masturbar ao lado de estudantes em ônibus da EMTU, em Campinas (SP) (Foto: Beatriz Ferlin)

Um homem de 25 anos foi detido, na tarde desta sexta-feira (24), após se masturbar ao lado de duas estudantes dentro de um ônibus da linha 612, da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), que liga Campinas (SP) a Jaguariúna (SP). De acordo com a Polícia Civil, a ocorrência foi registrada no 1º Distrito Policial como importunação ofensiva ao pudor e o suspeito foi liberado.

Segundo uma das estudantes, o ônibus saiu de Jaguariúna para ir até Campinas e, na altura do Alphaville, homem tirou o pênis para fora e começou a se masturbar ao lado dela e da amiga. Outro passageiro, que também voltava da mesma faculdade que as vítimas, ajudou a segurar o suspeito até a chegada da Polícia Militar. A corporação parou o coletivo e imobilizou o homem na Avenida Orosimbo Maia.

A estudante de medicina veterinária Gabrielle Aquino, de 18 anos, afirmou ao G1 que tem medo de ir para a faculdade e passar pela mesma situação de novo. "A gente depende de ônibus, não tem condições de ir por outro meio. Agora, vamos ficar com medo dele aparecer de novo", contou.

A Polícia Civil informou que a lei prevê a liberação do suspeito nesses casos por se tratar de um crime de "menor potencial ofensivo".

O que diz a EMTU
A EMTU informou, em nota oficial, que "repudia o ocorrido" e reforça a recomendação para que o motorista, em situações como essa, acione a polícia e oriente a vítima a registrar um boletim de ocorrência.

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Adolescente de 13 anos é estuprada pelo próprio tio no Piauí


Uma adolescente, de 13 anos teve um filho no último domingo (19), consequência de um estupro cometido pelo próprio tio materno, de 50 anos, durante uma viagem de férias no município de Nazária do Piauí, localizado a 39,5 Km de Teresina.

Fonte: Meio Norte

O caso foi denunciado pelo pai da vítima na Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente - DPCA na quarta-feira (22).
De acordo com informações repassadas pelo pai da adolescente, o crime aconteceu quando a menina foi passar as férias na casa dos familiares no município de Nazária, em Dezembro de 2017.
“Ele chamou ela para fazer, e ela não quis então ele pegou e levou ela a força para dentro do quarto. A gente não percebeu barriga dela porque ela é forte e pensávamos que era gordura. Domingo ela sentiu as dores e teve o menino, ela não falou porque tinha medo, mas na horta que a gente fala nisso ela começa a chorar” disse o pai da adolescente.

Os delegados estão aguardando os laudos da maternidade Evangelina Rosa para dar início ao inquérito.

Polícia faz operação em ferro-velho para coibir revenda de peças roubadas na Baixada


Alvos da ação desta quinta-feira, foram 32 estabelecimentos em quatro cidades

Fonte: O dia
Polícia faz operação em ferros-velhos na Baixada Fluminense – Divulgação
Polícia faz operação em ferros-velhos na Baixada Fluminense

Rio - A Polícia Civil  faz uma operação nesta quinta-feira em ferros-velhos da Baixada Fluminense, para coibir a revenda de peças roubadas. Um dono de estabelecimento foi preso por receptação. O Detran-RJ, a Secretaria Estadual de Fazenda, homens da Light e várias delegacias participam da força-tarefa.
                         
De acordo com as investigações, concluiu-se a existência de diversos pontos de desmanches de veículos roubados ou furtados que estariam abastecendo ferros velhos na Baixada. Os alvos da ação de hoje foram 32 estabelecimentos em quatro cidades da Baixada Fluminense, próximas à Rodovia Presidente Dutra.

Somente na rua Jardim Tropical, em Nova Iguaçu, existem mais de 20 ferros velhos. Segundo a Polícia Civil, os agentes descobriram que a maior parte das peças eram vendidas sem a emissão de nota fiscal e por valores abaixo do mercado.


Homossexual é espancado até a morte no Planalto Uruguai


De acordo com a polícia, dois rapazes teriam agredido a vítima com socos e chutes após um desentendimento. A suspeita é de crime de homofobia.

Fonte: O dia
Um homem foi espancado até a morte no início da manhã desta quinta-feira (23) em frente ao Chapa Quente Lanches, próximo à avenida Principal do Planalto Uruguai, zona Leste de Teresina. A vítima foi identificada como Gilson Melo Garcia, conhecida como Gigi, e era homossexual. A polícia acredita em crime de homofobia.

Segundo informações de uma amiga da vítima, O homem trabalhava na lanchonete. Após o fim do expediente, ele ficou bebendo na companhia de dois rapazes. Até que foi espancado até a morte. “Ele estava irreconhecível por causa das pancadas, estava todo inchado, foi uma crueldade. Ainda estou sem acreditar”, conta.

De acordo com o tenente Estevão Osório, do 5º Batalhão da Polícia Militar, os dois rapazes teriam iniciado uma briga após a bebedeira e agredido a vítima. O tenente acredita se tratar de um crime de homofobia. “Quando a polícia chegou, eles já tinham fugido. Vamos iniciar as diligências para tentar capturar esses indivíduos”, afirma.

O Instituto Médico Legal foi acionado para recolher o corpo da vítima e a investigação ficará a cargo da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Mulher morre após ter o corpo queimado pelo ex-namorado


Ela estava dentro do carro quando foi abordada pelo ex; ele usou uma garrafa de álcool para atear o fogo no corpo dela
Fonte: Terra
O crime ocorreu na rua Antônio Constantino, no Jardim Guanabara, na tarde do último domingo, 19
Foto: Reprodução Google Street View / Estadão Conteúdo
 O crime ocorreu na rua Antônio Constantino, no Jardim Guanabara, na tarde do último domingo, 19

Uma mulher de 46 anos morreu nesta quarta-feira, 22, três dias após ter o corpo queimado pelo ex-namorado em Franca, interior de SP. Vera Lúcia Coutinho estava dentro de seu carro na porta de casa, na rua Antônio Constantino, no Jardim Guanabara, na tarde do último domingo, 19, quando foi surpreendida pelo ex-namorado, que tinha uma garrafa pet cheia de álcool.
Segundo testemunhas, o homem, que não aceitava o fim do relacionamento, jogou o líquido e ateou fogo ao corpo de Vera. Ele fugiu depois do crime. Maria Aparecida Coutinho, mãe da vítima, testemunhou o crime e sofreu queimaduras leves ao tirar a filha do carro.


Ela contou que estava na calçada quando o ex-namorado, José Velório Fonseca Mendes, de 32 anos, chegou com uma mochila nas costas. Em seguida, ele retirou a garrafa da bolsa e, questionado sobre o que tinha dentro, informou ser água. "Quando minha filha saiu de casa, entrou no carro e colocou o cinto, ele foi rápido, jogou o álcool e pôs fogo", conta.

Para a polícia, Mendes responderá por feminicídio, pois houve premeditação do crime. Ele teve a prisão requisitada à Justiça, mas está foragido.

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Mototaxista leva paulada na cabeça durante briga de trânsito em Teresina

Um mototaxista foi atingido com uma paulada na cabeça na manhã desta quarta-feira (22/08) durante uma briga de trânsito na Avenida Barão de Gurgueia, Zona Sul de Teresina.
Fonte: 180graus
Nas imagens gravadas por um popular, é possível ver o momento em que o homem tenta levantar sua moto após uma colisão com o carro. Uma discussão começa e o motorista do veículo sai com um pedaço de madeira na mão.

Durante a briga, o mototaxista tenta se defender como pode, mas é atingido com um golpe na cabeça, caindo imediatamente.


Até o momento nenhum dos envolvidos foi identificado.


Desde 2009, 3 mil mulheres foram vítimas de feminicídio


Na última década, o pico de ocorrências foi registrado em 2015, ano em que o feminicídio foi incluído no Código Penal como crime hediondos

Fonte: Terra
Quase dez mil mulheres foram vítimas de feminicídio ou tentativas de homicídio por motivos de gênero nos últimos 9 anos, segundo levantamento da Central de Atendimento à Mulher (Ligue 180)
Foto: lolostock / iStock

Quase dez mil mulheres foram vítimas de feminicídio ou tentativas de homicídio por motivos de gênero nos últimos 9 anos, segundo levantamento da Central de Atendimento à Mulher (Ligue 180)

O número de denúncias, entretanto, está muito aquém das ocorrências de feminicídio. Segundo o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, só em 2016, cerca de 4.635 mulheres foram mortas por agressões, uma média de 12,6 mortes por dia.

A secretária nacional de Mulheres, Andreza Colatto, explica que ainda há subnotificação de denúncias e alerta que muitos casos de assassinato de mulheres poderiam ser evitados. "Quando nós interrompemos um ciclo de violência contra uma mulher por meio de uma denúncia simples salvamos muitas vidas", afirma ela.

Entenda como funciona a Lei Maria da Penha
Andreza lembra que o Ligue 180 pode ser acionado em todo o território nacional e em mais 16 países. "A denúncia pode ser feita anonimamente. Ninguém se compromete ao denunciar, apenas apoia e auxilia mulheres que ficam desprovidas de coragem para fazer essas denúncias. É necessário que a sociedade se empenhe na ajuda contra esse problema tão grave que, todos os dias, tem registrado aumento de casos no Brasil", reforça.

Ponta do iceberg

O assassinato de mulheres em razão da condição feminina é a expressão mais grave dos vários tipos de violência de gênero. Segundo a Central, desde 2009 foram relatados quase 737 mil casos de violência doméstica - mais de 80% do total de denúncias recebidas no canal. Das agressões denunciadas em ambiente familiar nos últimos anos, quase 60% são físicas e cerca de 30% psicológicas, tipos de violência que geralmente precedem o crime do feminicídio.
De acordo com a chefe do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam) do Distrito Federal, Graciele Reis, a violência doméstica é o crime mais identificado nos relatos de mulheres.

"Violência doméstica é o carro-chefe. Normalmente, quando a mulher busca ajuda já chegou na violência física. Para que ela entenda que está passando por uma violência psicológica, realmente está no ápice da humilhação, do isolamento", alerta a assistente social.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), um terço das mulheres do mundo já sofreu alguma vez na vida violência física e/ou sexual. A organização estima que mulheres expostas à violência doméstica têm duas vezes mais chance de desenvolver depressão e/ou uso abusivo de álcool.

Violência psicológica

Graciele destaca que a melhor forma de prevenir o feminicídio é identificar os casos de violência psicológica. Mas, em geral, as mulheres não conseguem compreender que vivem uma situação de abuso e são submetidas, por muitos anos, aos excessos de maridos e companheiros. "O (abuso) psicológico precisa estar quase na violência física para ela compreender que está numa relação violenta. Ela tem de estar sofrendo muito já."

Casos de violência sexual e patrimonial dentro do casamento também são menosprezados, segundo a assistente social. "Fica naquela cultura, 'eu trabalho, mas ele administra meu dinheiro porque sabe usar melhor' e isso tudo vai podando a mulher de ter a liberdade, de ter autonomia, de fazer o que ela quiser com o dinheiro do próprio trabalho", analisa Graciele.

Veja abaixo: candidatos falam sobre situação da mulher brasileira

"Todo mundo entende violência sexual como aquele estupro que puxa, rasga roupa. Mas aquela fala do homem 'você é fria, você não quer nunca', 'você é minha mulher e tem de cumprir também esse papel'; ele fica mal-humorado, ela cede para ele não ficar grosseiro, as mulheres não compreendem isso como violência sexual", ressalta.

Para a vice-presidente do Instituto Maria da Penha (IMP), Regina Célia Almeida Silva Barbosa, é importante ficar atento a agressões verbais e importunações que, muitas vezes, são vistas com naturalidade. "Feminicídio não começa com feminicídio. Ele começa nas sutilezas daquilo que muitas vezes o autor da violência entende como uma permissão (da mulher)", afirma.

O Ceam atende mulheres de diferentes perfis sociais - desde pessoas em situação de rua até mulheres ricas. Em comum, elas têm o medo de retaliação do companheiro e de serem julgadas pela sociedade, a falta de informação sobre os tipos de violência e as dificuldades de expor o problema, principalmente na esfera policial e criminal.

"Já atendemos mulheres que passaram por violências físicas graves, dente arrebentado, facada, tiro, paulada... Não é fácil se deslocar de casa (para denunciar), não é fácil criar coragem, mas há vários casos de superação", disse Graciele.

Acolhimento e prevenção

Márcia (nome fictício), de 44 anos, é um das mulheres atendidas pelo Ceam que tem superado o medo e o trauma da violência doméstica. Durante os anos de casada, ela foi impedida de estudar e trabalhar por ciúmes desmedidos do marido. O desejo de encerrar o relacionamento de oito anos tornou o companheiro mais agressivo. Ele se recusou a deixar a casa e passou a humilhar e maltratar a mulher.

Relembre: marcha em SP pelo fim da violência contra a mulher
"Eu estava triste, porque não estava mais dando certo e eu vi que já estava começando a ficar doente, não estava mais aguentando. Eu estava tão abalada que não sabia o que fazer. A gente fica sem chão, sem rumo, sem forças", relata ela.

Márcia passou a perceber que ele estava a ponto de agredi-la. Prevendo o pior, decidiu buscar ajuda. "Liguei no 180, conversei, desabafei um pouco, porque eu estava vendo que eu tinha de me movimentar, porque se eu não me mexesse, eu já estava enxergando o que ia acontecer", completou.

Ela também recorreu ao Ceam, onde recebeu atendimento psicológico e assistência social. "Elas perceberam que eu estava precisando e começaram a me atender. Ali é um meio de ajudar as mulheres que passam por problemas de violência, não só física, mas psicológica. Realmente fortalece, porque quando a gente se sente esmagada, triturada por alguém é como se não tivesse ninguém para te acolher, te amparar", conta.

Quando Márcia buscou apoio, o ex-companheiro saiu de casa, intimidado pela iniciativa da mulher de denunciar a situação. Hoje, ela cursa faculdade e já está aconselhando amigas da vizinhança que passam por situações de violência a buscarem ajuda.

"Se todas as mulheres que passam por isso pudessem evitar a partir desse momento da agressão psicológica, antes de chegar à agressão física, eu acho que já seria um grande fato para evitar esse número de mortes", afirma.

Dificuldade

Na experiência diária de atendimento às mulheres vítimas de violência doméstica, a chefe do Ceam do Distrito Federal diz que há uma dificuldade dos policiais e dos operadores da Justiça de enquadrar o abuso psicológico - como o caso de Márcia -, se não estiver acompanhado de uma evidência como xingamento ou lesão corporal.

"Precisa trazer a violência psicológica à luz, porque isso tem destruído as mulheres que acabam desenvolvendo transtornos mentais muito sérios. E, infelizmente, o Estado ainda não está preparado para ouvir essas vítimas de forma qualificada", critica Graciele.

Sargento da PM é morto após tiro na cabeça em assalto no Maranhão


Assalto ocorreu no bairro Maiobão, em Paço do Lumiar.
Fonte: Portal Meio Norte
Sargento da PM Antonilson Póvoas Sousa (Crédito: Arquivo Pessoal)
 Sargento da PM Antonilson Póvoas Sousa (Crédito: Arquivo Pessoal)

Na noite de segunda-feira (20), um sargento da Polícia Militar foi atingido com um tiro na cabeça durante uma tentativa de assalto no bairro Maiobão, em Paço do Lumiar, Região Metropolitana de São Luís, no estado do Maranhão. O policial foi socorrido com vida, mas morreu durante a madrugada de hoje.
De acordo com informações da Polícia Civil, responsável pelas investigações, o sargento identificado como Antonilson Póvoas Sousa , de 45 anos, estava nas imediações da Av. 10, no Maiobão, quando percebeu que dois criminosos estavam tentando roubar um carro próximo dali.
Segundo a polícia, o veículo na verdade pertencia ao policial e ao perceber que os bandidos haviam notado sua presença, o sargento começou a efetuar tiros, momento em que os assaltantes revidaram contra o policial que atingiu um dos bandidos, mas acabou alvejado na cabeça.

Ferido, Antonilson Póvoas Sousa foi socorrido e encaminhado para o Hospital Clementino Moura (Socorrão 2), e transferido logo depois para o Hospital do Servidor, onde não resistiu e morreu.

O criminoso ferido foi socorrido e segue internado. O comparsa dele conseguiu empreender fuga. A polícia acredita que mais pessoas estão envolvidas no crime.

Jovem lésbica afirma ter sofrido estupro do pai e tio para se tornar heterossexual


A jovem lésbica sulafricana chamada Mubizana revelou em suas redes sociais sofrer constantes sessões de estupro corretivo do seu pai e também do tio, quando adolescente, com a justificativa para o ato para “consertá-la” com a desculpa dela se tornar heterossexual. As informações são do Pink News.
Fonte:  Bol
A jovem lésbica sulafricana Mubizana (Foto: Reprodução/Instagram)

“Eu tinha 15 anos quando meu pai entrou no quarto e abusou de mim pela primeira vez. Nunca pensei que um pai seria capaz disso com uma filha. Eu tinha 15 anos quando meu pai entrou no quarto e abusou de mim pela primeira vez. Nunca pensei que um pai seria capaz disso com uma filha”, lembrou.

Mubizana ainda continuou: “Eu sabia que ele era homofóbico e odiava que eu fosse lésbica. Após o ato ele sempre me ameaçava dizendo que se eu tentasse denunciá-lo, ele diria à polícia que eu é que o seduzia. Eu era muito nova e tinha medo de me colocar contra ele. Ainda hoje estas imagens me vem a mente. Ele justificava suas ações usando frases religiosas como ‘Seu pai de ama e quer que você seja uma pessoa de Deus’, ‘Deus criou Adão e Eva’”, relatou.

Costureira baleada por PM tem morte cerebral confirmada pela Prefeitura de Duque de Caxias


Vânia Silva Tibúrcio Lopes estava com o marido dentro do carro da família quando foi baleada em durante blitz na noite de segunda-feira (20).

Fonte: G1
Vânia Silva Tibúrcio estava com o marido dentro do carro da família quando foi baleada em Duque de Caxias (Foto: Reprodução/ TV Globo)
 Vânia Silva Tibúrcio estava com o marido dentro do carro da família quando foi baleada em Duque de Caxias (Foto: Reprodução/ TV Globo)

A costureira Vânia Silva Tibúrcio Lopes, de 37 anos, teve morte cerebral confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, nesta terça-feira (21). Ela foi baleada por um policial militar depois que o carro onde estava parou em uma blitz.
                  
Ela estava em estado grave e com uma bala alojada na base do crânio quando chegou ao Hospital Municipal Dr. Moacyr Rodrigues do Carmo. A confirmação da morte foi dada por volta das 15h40 desta terça.

Vânia estava com o marido, Carlos Alberto Lopes, dentro do carro da família quando foi baleada no pescoço, próximo à cabeça, por um policial militar em uma blitz na noite desta segunda-feira (20) em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

O casal planejava passar a noite em local seguro pois, na manhã desta terça-feira, iriam a um pátio do Detran para regularizar o veículo, que havia sido recuperado depois de roubado.
Corregedoria da PM investiga abordagem policial
Ainda na terça, a Corregedoria da Polícia Militar abriu procedimento interno para apurar as circunstâncias em que a vítima foi baleada, já que o veículo em que Vânia e o marido estavam havia sido roubado em abril e foi recuperado, mas somente nesta terça-feira (21), seria dada a baixa do registro do roubo no Detran.

No sistema da PM, o veículo ainda constava como furtado. Os agentes viram a placa e ordenaram a parada. O marido, que estava no volante, garante ter obedecido à ordem, mas assim mesmo um agente atirou e acertou Vânia.
“Foi um tiro para matar. Um tiro na direção da cabeça. Poderia ter dado no pneu do carro, que estava parado. Não tinha necessidade do que ele fez”, afirmou o marido da vítima, Carlos Alberto.
No entanto, a PM informou que o o casal não obedeceu à ordem de parar e tentou fugir da equipe. O carro teria sido perseguido e interceptado por outras viaturas em seguida com sinal luminoso.

Quando Carlos teria desembarcado, o veículo estaria engrenado e quase atropelou um dos policiais, o que teria induzido a guarnição a achar que se tratava de uma tentativa de fuga. "Foi quando houve o disparo”, diz o comunicado da Polícia Militar.

Ainda de acordo com a polícia, os policiais que participavam da blitz cursaram recentemente Estágio de Aplicações Táticas, aprimoramento técnico ministrado pelo Comando de Operações Especiais da Polícia Militar. "Portanto, estavam capacitados para cumprir missões em blitz, mesmo em condições adversas", prossegue a nota.

De acordo com o marido de Vânia, o policial pediu perdão por ter baleado a sua mulher. O PM teve a arma apreendida.

“Perdoar diante de Deus, ele está perdoado. Eu perdoo. Mas eu quero saber como eu vou chegar em casa e falar para os meus dois filhos que estão dentro de casa esperando a mãe deles. Um de oito e outro de dez anos. Eu quero que a justiça seja feita", destacou Lopes.



Forças Armadas atuam nas comunidades do Juramento e Juramentinho, em Vicente de Carvalho


BRT suspendeu algumas linhas do BRT Trasnscarioca, no sentido Galeão, e também Linha do Fundão. A linha 2 do metrô estava operando normalmente no início da manhã.  
 
Fonte: G1
Tropas federias no entorno das comunidade do Juramento e Juramentinho (Foto: Reprodução / TV Globo)
Tropas federias no entorno das comunidade do Juramento e Juramentinho (Foto: Reprodução / TV Globo)

As tropas federais ocupam as comunidades do Juramento e Juramentinho, na Zona Norte do Rio, desde o início da madrugada desta quarta-feira (22). Uma intensa movimentação de blindados do Exército pode ser vista na região desde o início da manhã.

O Comando Militar do Leste (CML) ainda não se manifestou sobre a operação na comunidade.
Movimentação de tropas federais no Morro do Juramento é intenso nesta quarta-feira (22) (Foto: Reprodução / TV Globo)
 Movimentação de tropas federais no Morro do Juramento é intenso nesta quarta-feira (22) (Foto: Reprodução / TV Globo)



O BRT suspendeu, até as 4h, algumas linhas do BRT Trasnscarioca, no sentido Galeão, e também Linha do Fundão. A linha 2 do metrô, que também passa pela região, está operando normalmente.
Desde a madrugada de segunda-feira (20), as forças de segurança ocupam as comunidades da Penha, do Alemão e da Maré, na Zona Norte. Pela primeira vez desde o começo da intervenção, militares morreram em ação, durante confronto no conjunto de favelas do Alemão.

terça-feira, 21 de agosto de 2018

Corpo em decomposição é encontrado parcialmente enterrado no Piauí


Foi encontrado na manhã desta segunda-feira (20/08) o corpo de Amaury da Silva, de 71 anos.
Fonte: 180grus
Imagem:    Grande Picos
                                                                            
Ele estava desaparecido desde o último sábado (18/09) e foi encontrado parcialmente enterrado nas proximidades de uma estrada vicinal na localidade de Santa Bárbara, que fica a 5 km de Itainópolis.
De acordo com o comandante do Grupamento da Polícia Militar de Itainópolis, o sargento Campos, a vítima apresentava perfurações que indicam que ele foi morto por arma branca. O PM disse ainda que corpo tinha marcas de violência.

A vítima já estava em estado avançado de decomposição e foi encontrada parcialmente coberta por galhos e terra. Populares e familiares já estavam à sua procura e chegaram a registrar boletim de ocorrência.
O sargento Campos afirmou ainda que a polícia já tem um suspeito de envolvimento no assassinato, mas que não pode divulgar os detalhes para não atrapalhar nas investigações. A polícia civil também esteve no local e realizou a perícia. Em seguida o corpo foi encaminhado para o IML de Picos para que o laudo cadavérico fosse feito.

“O suspeito tentou ocultar o cadáver, porque o local onde o corpo foi encontrado, estava recoberto com folhas e madeira, ele tentou ocultar o corpo para dificultar na identificação dos envolvidos”, informou.

A vítima, que era conhecida como Maurinho, era solteiro e residia a apenas dois quilômetros de onde foi encontrado.

Dois militares e cinco criminosos morrem em megaoperação no Rio


Foram apreendidas 24 armas, entre elas, oito fuzis automáticos

Fonte: Noticias ao minuto
© Reuters/Ricardo Moraes
Dois militares e cinco criminosos morrem em megaoperação no Rio

Mais um militar do Exército morreu no fimda tarde dessa segunda-feira (20) durante operações contra o crime organizado nos complexos do Alemão, da Penha e Maré, na zona norte do Rio de Janeiro. A informação foi confirmada pelo Comando Militar do Leste (CML), mas a identidade do militar ainda não foi divulgada.
De acordo com balanço da operação do comando conjunto das Forças Armadas, que começou na madrugada de hoje, com as polícias Civil e Militar, o cabo do Exército Fabiano de Oliveira Santos morreu, após ser atingido no ombro por um tiro de fuzil. Ele foi o primeiro militar do Exército morto no contexto da intervenção federal na segurança pública do Rio, iniciada em fevereiro deste ano.
O presidente Michel Temer lamentou a morte de Fabiano. Em sua conta no Twitter, Temer prestou homenagem aos serviços do soldado: “A minha solidariedade à família do Cabo Fabiano que lamentavelmente faleceu hoje durante operação da Intervenção Federal no Rio de Janeiro. O Brasil agradece ao militar que dedicou a própria vida por um país melhor”, escreveu, na rede social.

Na mesma ação, na localidade conhecida como Serra da Misericórdia, no Complexo do Alemão, o soldado do Exército Marcus Vinicius Viana Ribeiro ficou ferido com um tiro na perna. De acordo com o Exército, o caso do soldado é de média complexidade. De acordo com o comando conjunto, o estado de Ribeiro "inspira cuidados, porém o militar não corre risco de morrer”. O soldado está internado no Hospital Central do Exército (HCE).

O coronel Carlos Cinelli, porta-voz do Comando Militar do Leste (CML) confirmou a morte de outro militar do Exército em confronto no Complexo da Penha, no final da tarde. A identidade da vítima não foi revelada.

Ao todo, foram apreendidos 600 quilos de drogas pelo Batalhão de Operações com Cães da PM no Complexo da Maré. No confronto com as forças de segurança, cinco homens morreram e 36 acabaram presos. Foram apreendidas 24 armas, entre elas, oito fuzis automáticos.

No morro da Fé, no Complexo da Penha, policiais do Batalhão de Operações Especiais da PM (Bope) libertaram uma família com três pessoas, entre elas uma criança, que estava no interior da residência. Na ação, seis criminosos acabaram se rendendo, após negociação com especialistas da tropa de elite da PM. Com os criminosos, foram apreendidos um fuzil e três pistolas.

Em outra ação, militares do 41º batalhão da PM, de Irajá, prenderam sete homens que estavam fugindo do Complexo da Penha, com duas pistolas e grande quantidade de drogas. A prisão aconteceu no morro do Trem, em Vicente de Carvalho.

A PM prendeu ainda no morro da Fé, o líder de uma facção criminosa do estado do Amazonas. Ele é conhecido como “JR”. De acordo com a corporação, o preso é muito respeitado por outros criminosos por sua ligação com uma facção criminosa do Rio. Com informações da Agência Brasil.

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

Jovem que confundiu veneno com bebida alcoólica deixa a UTI em Teresina

Ele, seu pai e seu tio confundiram a substância com bebida alcoólica e os dois morreram ainda no local.


Fonte: G1 Pi

Homens confundiram garrafa de bebida com garrafa de veneno na zona rural de Teresina. (Foto: Divulgação/ TV Clube)

Homens confundiram garrafa de bebida com garrafa de veneno na zona rural de Teresina. (Foto: Divulgação/ TV Clube)

                                  


O jovem de 18 anos Davi Ferreira Lima surpreendeu a equipe médica do Hospital de Urgência de Teresina (HUT) com sua recuperação. Ele deixou a UTI nesse domingo (19) após passar 10 dias internado por ter ingerido veneno para formiga. Ele, seu pai e seu tio confundiram a substância com bebida alcoólica e os dois morreram ainda no local.
                
Segundo a assessoria de comunicação do hospital, o rapaz está consciente e orientado e continua internado na clínica médica, sem previsão de alta. Ele está caminhando e se alimentando bem.
A recuperação surpreendeu a todos, já que o estado de saúde do rapaz era considerado gravíssimo. O pai e o tio de Davi morreram ainda no local, devido à grande quantidade de veneno ingerido.

Segundo o delegado Tales Gomes, titular do 22º distrito policial, os três estivam consumindo bebida alcoólica no quintal de casa, no povoado São Vicente. Em algum momento, os homens confundiram a garrafa de veneno com a de bebida e ingeriram a substância.

O tio e o pai de Davi não resistiram. Davi foi socorrido e passou por lavagem estomacal e administração de carvão ativado, para tentar conter os efeitos do veneno.

Estudante de Medicina brasileira é encontrada morta no Paraguai


A estudante brasileira Erika de Lima Corte, de 29 anos, foi morta na madrugada desta segunda-feira (20) em Pedro Juan Caballero no Paraguai, município que faz fronteira com Ponta Porã, MS, a 326km de Campo Grande. Fonte: Cidadeverde

Foto: Reprodução / Facebook
                                       
Os documentos de Erika são de Barra do Garças, MT. Segundo a perícia, o corpo tinha marcas de 16 perfurações na região do tórax e pescoço.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado pela polícia de Pedro Juan Caballero, o corpo foi encontrado com um pano branco sobre o rosto, no quarto de um apartamento.

Ela dividia a residência com uma colega de faculdade, Milena Oliveira, que relatou à polícia ter saído de casa por volta de 17h e quando retornou, de madrugada, encontrou o corpo da colega no quarto.
 
Foto: Carlos da Cruz

Erika estudava medicina em Pedro Juan, local que atrai muitos estudantes brasileiros por oferecer o curso com custo mais baixo que no Brasil.

O crime foi registrado como homicídio doloso, mas segundo o comissário Flamino Quintero, chefe do departamento de investigação da polícia do Paraguai, a suspeita é que o crime não tenha sido premeditado. A equipe da divisão de homicídios da polícia paraguaia está investigando o caso.

Menor é baleado na cabeça em local de consumo de drogas em Teresina


Um adolescente foi alvejado com um tiro na cabeça no fim da manhã desta segunda-feira (20/08) no bairro Parque Brasil, Zona Norte de Teresina.

Fonte: 180graus
Reprodução/whatsapp
 
Segundo informações da TV Cidade Verde, o jovem tem 16 anos e foi alvejado com um tiro na cabeça em uma construção que supostamente é utilizado para uso de drogas e divisão de produtos roubados.
A vítima foi levada com urgência para o Hospital de Urgência de Teresina e seu estado saúde é considerado grave.
O suspeito de ter cometido o crime está foragido e a polícia segue investigando o caso.

Servente de pedreiro é morto em sua residência no litoral do Piauí

A vítima tinha duas perfurações nas costas, possivelmente de faca
Fonte: Meio Norte

O Servente de pedreiro Francisco Antônio dos Santos, 44 anos, foi encontrado morto dentro de sua residência na manhã deste domingo (19) na rua Itaúna, no bairro Planalto, em Parnaíba, litoral do Piauí.
Segundo informações, a vítima apresentava duas perfurações nas costas que possivelmlente causado por faca. Ele morava sozinho, trabalhava na construtora "Maruás".

A polícia está investigando se o caso trata-se de crime de latrocínio, roubo seguido de morte.

O Instituto de Medicina Legal (IML) esteve no local e fez a remoção do corpo.

MP investiga caso de servidor do Detran-PI que estaria extorquindo usuários


O Ministério Público do Piauí, através da Promotoria de Justiça da cidade de Pedro II, instaurou um inquérito civil público com objetivo de apurar a denúncia de que um servidor do Detran-PI estaria extorquindo usuários do serviço público prestado pelo referido órgão do executivo estadual.

O MP-PI considerou que é função institucional e dever do órgão instaurar inquérito civil, na forma da lei, para a proteção, prevenção e reparação dos danos causados ao consumidor, aos bens e direitos coletivos e individuais indisponíveis e homogêneos, bem como promover a anulação ou declaração de nulidade de atos lesivos ao patrimônio público ou à moralidade administrativa do Estado.

A promotoria também considerou que o enriquecimento ilícito, a lesão ao erário e a violação aos princípios consagrados na Constituição ensejarão a responsabilização do agente público por ato de improbidade administrativa.

O inquérito colhe elementos de convicção sobre a situação veiculada anonimamente, para a verificação da existência de violação aos princípios da administração pública, enriquecimento ilícito e dano ao erário, para possível recomposição e eventual responsabilização por ato de improbidade administrativa.

PI: jovem é preso suspeito de estuprar menino de seis após tirá-lo de festa


Um jovem de 22 anos foi preso na manhã deste domingo (19/06) sob a suspeita de estuprar um menino de seis anos na cidade de Aroazes.
Fonte: 180graus
Reprodução Cidades Na Net
 
A mãe estava na festa com a criança e por volta de 4h sentiu falta do filho e ficou desesperada. Várias pessoas começaram a busca e testemunhas disseram que um jovem havia saído com o menino.

A Polícia Militar foi acionada e encontrou o jovem com o menino num matagal. O suspeito foi preso e encaminhado para delegacia da cidade de Valença. A criança foi levada para o Hospital Regional Justino Luz, em Picos, onde passou por exames.

O caso é investigado o o preso está à disposição da justiça.

Vídeo mostra PMs agredindo e xingando ambulantes no Centro de SP


Gravação que circula nas redes sociais registrou socos, chutes e golpes de cassetetes em vendedores irregulares. Corregedoria da PM informou que vai apurar 'desvio de conduta'.
Fonte: G1
Vídeo mostra PMs agredindo vendedores ambulantes de bebida
O vídeo mostra quando os vendedores detidos reclamam da truculência da PM. Nesse instante, eles são agredidos novamente e ofendidos.



Um vídeo que circula nas redes sociais mostra policiais militares agredindo e xingando vendedores ambulantes durante a madrugada deste domingo (19) na esquina das ruas Frei Caneca e Peixoto Gomide, região boêmia, repleta de bares e público jovem no Centro de São Paulo.

Na gravação, feita por celular por uma testemunha, é possível ver os agentes dando socos, chutes e golpes de cassetetes em vendedores irregulares enquanto os imobilizam na frente de uma base comunitária móvel da Polícia Militar (PM).

Procurada pelo G1, a assessoria de imprensa da Polícia Militar, que assistiu às imagens fornecidas pela reportagem, informou que "não compactua com desvios de conduta" e que a Corregedoria da PM instaurou inquérito policial para apurar a conduta dos agentes envolvidos nas agressões aos camelôs. (Leia mais abaixo a íntegra da nota da corporação)

Na filmagem, as vítimas estão desarmadas, com as mãos para trás e não reagem. Enquanto isso, os carrinhos delas, que transportavam bebidas em isopor, são apreendidos.
Segundo a Polícia Militar, os policiais participavam de uma ação conjunta com fiscais da refeitura e guardas-civis metropolitanos para coibir o comércio ilegal na região, "quando os fiscais foram hostilizados por frequentadores e ambulantes e a PM interveio."
 Flechas na foto indiciam ferimentos no ambulante Francinildo Cândido causados por golpes de cassetete dados por policial militar (Foto: Reprodução/Divulgação/Arquivo pessoal)
Flechas na foto indiciam ferimentos no ambulante Francinildo Cândido causados por golpes de cassetete dados por policial militar (Foto: Reprodução/Divulgação/Arquivo pessoal)